Sexta, 28 de Fevereiro de 2020
ALEGA CRISE
Prefeitura de Entre Rios alega crise financeira e atrasa salários
Imagem: Redação
Publicado em 07/12/2019

A Prefeitura de Entre Rios divulgou na última sexta(06), que devido a crise financeira nacional que está com dificuldade de honrar com os pagamentos dos servidores efetivos da educação no 5º dia útil, que o dinheiro do FUNDEB não é suficiente para isso.

A Prefeitura já na vinha horando com os pagamentos dos trabalhadores não efetivos desde o mês de Outubro, que estão com atrasos de 2 meses do salário, e também atrasou pagamentos de efetivos que não fazem parte da Educação, e agora o atraso chegou aos da Educação, previsão de pagamento é dia 10/12.

Segundo um servidor efetivo, não há nenhuma previsão de pagamento do 13º salário, mesmo para aqueles que só resta receber a 2ª parcela (esses receberam a 1ª parcela no mês de aniversário).

Segundo dados do Tesouro Nacional, de Transferência Voluntárias do Governo Federal , até o mês de novembro de 2019, a Prefeitura de Entre Rios recebeu R$57.497.690,69.

A Gestão de Elizio Simões, vem tomando medidas para contenção de gastos sempre nos meses finais do ano, mas parece que esquece de fazer isso no ano todo, que fazem gastos desnecessários, como por exemplo em 24 meses gastar R$ 612.053,40
só com Hotel e Restaurantes.

Enquanto isso, o comércio de Entre Rios sofre com a não previsão da data correta de pagamento e atrasos.

Ofício enviado a APLB sobre o atraso:

Por: Redação
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2020 © Todos os direitos reservados